Hospitais de Pato Branco aderem a campanha que pede ajuda para o setor

Escrito por em 21/04/2022

O Instituto de Saúde São Lucas e o Hospital Filantrópico Policlínica aderiram ao movimento “Chega de silêncio”, como forma de protesto em prol da sobrevivência do setor filantrópico de saúde do Brasil e do SUS. A campanha, organizada pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas, está sendo realizada em todo o país.

Com graves problemas financeiros aparecendo ao longo dos últimos seis anos, as Santas Casas e hospitais filantrópicos observaram a situação se agravar após a chegada da pandemia da Covid-19, devido à elevada demanda e alta nos custos, gerando uma dívida de mais de R$ 20 bilhões para o setor.

Para diminuir o impacto das dívidas, o governo federal anunciou, em maio de 2021, um aporte de R$ 2 bilhões emergenciais, porém, ele não se efetivou até o momento e, atualmente, o setor enfrenta outra preocupação: tramita na Câmara Federal, com votação prevista para os próximos dias, o projeto de lei 2564/20, originário e aprovado no Senado, e que institui o piso salarial da enfermagem, o que elevaria ainda mais os custos. O impacto da proposta para os hospitais filantrópicos que atendem pacientes do SUS está estimado em R$ 6,3 milhões.

Cirurgias eletivas foram canceladas no Dia D

O Dia D da campanha aconteceu na terça-feira (19) e, como forma de chamar a atenção para o assunto, os envolvidos reagendaram todas as cirurgias eletivas da data. O ato foi seguido pelo Instituto de Saúde São Lucas, afirma o diretor Sérgio Wolker, que não descartou a possibilidade de pausar outros atendimentos futuramente.

Fonte: Diário do Sudoeste

Marcado como

[There are no radio stations in the database]